• +351 231 419 550
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

CAPITEN

  • Workshop sobre construção de pranchas de Surf ecológicas realizou-se na Praia do Cabedelo e foi aberto à comunidade

    O Projeto CAPITEN tem realizado diversos trabalhos, em torno da produção de pranchas de Surf ecológicas, que estão disponíveis sobre a forma de tutoriais de vídeo. Esta abordagem tem sido complementada com uma ampla divulgação deste tipo de produção junto da comunidade surfista e de construtores de pranchas. Em paralelo, tem sido disponibilizado um exemplar de prancha eco-construída para a prática de Surf de modo a evidenciar a sua adequação às exigências dos praticantes. Para enriquecer esta nova abordagem foi realizado, no dia 29 de agosto de 2019, um workshop sobre Eco-construção de pranchas de Surf para estimular a produção e procura destas pranchas. A AD ELO encontra-se a implementar o projeto CAPITEN, com o apoio do programa INTERREG Espaço Atlântico.

  • O projeto CAPITEN encontra-se a implementar atividades que permitam a realização de tutoriais vídeo que incidam sobre formas alternativas de produção de pranchas de surf tendo por base matérias-primas naturais e renováveis. Pretende-se que as pranchas apresentem um bom desempenho na prática desportiva bem como uma boa resistência e duração. O uso de pranchas de surf produzidas a partir de materiais sintéticos origina a produção de grandes quantidades de resíduos que derivam do final de vida útil das mesmas. Para minimizar esta situação encontra-se em preparação a realização de tutoriais vídeo que sensibilizem para as possibilidades de uso de materiais naturais e de técnicas adequadas para a produção de pranchas de surf. A escolha dos materiais irá incidir sobre a madeira (paulownia) e uma planta da família dos catos (agave).

  • A AD ELO realiza a divulgação do projeto CAPITEN, até ao dia 5 de Agosto, em stand na EXPOFACIC

    O projeto europeu CAPITEN, cofinanciado pelo programa de desenvolvimento regional INTERREG Espaço Atlântico, reúne 18 parceiros da Escócia ao sul da Espanha. A Região da Bretanha lidera este projeto, que tem uma duração de 3 anos, 2017 a 2020. Este projeto pretende promover o desenvolvimento económico e a criação de emprego no setor náutico do Arco Atlântico em torno de seus 3 centros de excelência: -Turismo e desportos náuticos; -Indústria; -Lazer. O CAPITEN integra vários eixos de intervenção, ligados entre si com objetivos e realizações concretas em todos os territórios de intervenção com destaque para: -A criação de produtos inovadores para ampliar a prática de desportos náuticos; -Desenvolvimento de processos de eco-design, eco-construção; -A criação/apoio de eventos diferenciadores. Parceiros Reino Unido: West Highland College UHI na Éscócia, Mid & East Antrim Borough Council  na Irlanda do Norte. Irlanda: Limerick City and County Council, Donegal County Council. França: Région Bretagne, Association Nautisme en Bretagne, Agence Finistère 360°, Conseil Départemental de la Manche, Région Pays de la Loire, CCI de La Rochelle. Espanha: Conselleria do Mar. Xunta de Galicia, Ente Publico Portos de Galicia, Centro Technologico de Ciencias Marinas, Asociacion Galega de Actividades Nauticas, Consejeria de Turismo y Deporte - Junta de Andalucia. Portugal: AD ELO-Associação de Desenvolvimento Local da Bairrada e Mondego, Comunidade Intermunicipal do Alto Minho, Associação Comercial e Industrial do Funchal - Câmara de Comércio e Indústria da Madeira.

  • O projeto CAPITEN é um projeto de cooperação transnacional que visa promover o desenvolvimento económico e a criação de emprego no setor náutico do Arco Atlântico e que conta com o apoio do Programa INTERREG Espaço Atlântico.

    No âmbito deste projeto foi produzida uma prancha de surf ecológica, tendo como matéria-prima madeira (paulownia) e uma planta da família dos catos (agave). Esta prancha esteve em mostra durante o Allianz Figueira Pro, 29 a 30 de março, a segunda de cinco etapas da Liga MEO Surf 2019, o principal circuito nacional e aquele que define os campeões nacionais de surf. Foi uma oportunidade para dar a conhecer o projeto CAPITEN, junto do público e participantes, tendo sido grande o interesse manifestado em torno da prancha de surf ecológica. O vencedor, Gony Zubizarreta, mostrou-se particularmente interessado tendo observado detalhadamente esta prancha inovadora.

  • A sessão realizada, no dia 13 de abril de 2018, foi incluída numa realização alargada a diversas entidades e promovida pelo Laboratório MAREFOZ_UC nas instalações da Incubadora de Empresas da Figueira da Foz.

    A AD ELO - Associação de Desenvolvimento Local da Bairrada e Mondego procedeu à divulgação dos apoios disponíveis para investimentos dando destaque aos anúncios de apresentação de candidaturas que estarão abertos a partir de maio de 2018. Foi ainda dado a conhecer o projeto CAPITEN que visa o desenvolvimento da fileira da náutica. Esta sessão possibilitou ainda abordar temáticas subjacentes aos apoios como: - Promoção da igualdade de género e não descriminação; - Promoção do desenvolvimento sustentável.

  • A BTL 2019 foi o palco para apresentação das Estações Náuticas de Portugal certificadas, bem como as Estações Náuticas em processo de certificação, com destaque para a de Coimbra.

    Um ano após o lançamento do processo de certificação de Estações Náuticas observa-se uma concertação regional para dinamizar a fileira do turismo náutico tendo por base os recursos e o potencial de procura associado. A riqueza e diversidade da região encontram expressão no litoral (portos, marinas, praias, lagoas) e no interior (centro de alto rendimento, albufeiras de barragens, rios, lagos, praias fluviais). Em paralelo verifica-se a realização de eventos desportivos e festivais temáticos que contribuem para um enriquecimento e diferenciação da oferta.

  • O festival Gliding Barnacles, organizado pela Associação de Desenvolvimento Mais Surf, decorre de 29 de Agosto a 2 de Setembro 2018 e propõe atividades ligadas ao surf, arte, música e vinho em diferentes espaços entre a praia do Cabedelo e a cidade da Figueira da Foz.

    Durante o evento, haverá 'workshops' relacionados com o surf, filmes, pequenas competições, exposições, residências artísticas, performances, almoços vínicos, sardinhadas, um mercado, concertos, a construção de pranchas ao vivo e outras atividades. Nos dias do festival Gliding Barnacles, — que foi buscar o seu nome aos bivalves agarrados ao casco dos navios, numa alusão à união física e mental do surfista com a sua prancha —  vão ser realizados vários minicampeonatos com pranchas diferentes, sendo apenas usados os modelos de pranchas de pranchas de longboard clássico. São esperados surfistas estrangeiros profissionais, da Austrália, Estados Unidos, Japão e Nova Zelândia, bem como de vários países da Europa nesta celebração do Atlântico, das suas ondas e os seus produtos.

  • O Projeto CAPITEN participou na sessão de apresentação e lançamento do processo de certificação das Estações Náuticas em Portugal, realizada no dia 1 de março, na Bolsa de Turismo de Lisboa, no stand do Turismo de Portugal.

    Esta participação enquadrou-se na procura de novas abordagens para o desenvolvimento da náutica em complemento ao projeto CAPITEN. Atendendo ao interesse desta iniciativa importa desenvolver dinâmicas regionais que conduzam à constituição de uma rede de oferta turística náutica de qualidade, organizada a partir da valorização integrada dos recursos náuticos presentes num território, que inclui a oferta de alojamento, restauração, atividades náuticas e outras atividades e serviços relevantes para a atração de turistas e outros utilizadores, acrescentando valor e criando experiências diversificadas e integradas.

  • A praia do Cabedelo, na Figueira da Foz, foi o palco para a realização de sessões de Surf Noturno que ficaram registadas em vídeo.

    A AD ELO em parceria com a Associação de Desenvolvimento Mais Surf participou na realização de sessões experimentais de Surf Noturno. Foram criadas as condições para garantir iluminação noturna e o apoio aos praticantes numa abordagem inovadora e diferenciadora para a prática do Surf. Foram igualmente criadas as condições para a realização de um vídeo que ilustra a prática do Surf Noturno e a sua boa aceitação por parte dos praticantes. A AD ELO encontra-se a implementar o projeto CAPITEN, com o apoio do programa INTERREG Espaço Atlântico.

  • O evento Surf Fest, organizado pela Associação de Bodyboard Palheiros da Tocha, decorre de 20 a 22 de Setembro de 2019, na Praia da Tocha, Cantanhede.

    Estão programadas várias atividades com destaque para o surf, o bodyboard e o cinema. As atividades decorrerão em diferentes espaços da Praia da Tocha como o Centro de Interpretação da Arte Xávega e o Parque da Associação de Moradores. A AD ELO encontra-se a implementar o projeto CAPITEN, com o apoio do programa INTERREG Espaço Atlântico, e no âmbito deste evento procederá à divulgação do projeto e da prancha de surf ecológica que estimula novas abordagens construtivas amigas do meio ambiente.

  • A edição de 2019 do festival Gliding Barnacles, organizado pela Associação de Desenvolvimento Mais Surf, decorre de 28 de Agosto a 1 de Setembro 2019.

    As atividades ligadas ao surf, a realizar durante o dia, têm como palco o oceano Atlântico, e aguardam-se milhares de pessoas na praia do Cabedelo. Durante a noite, as atividades decorrem na cidade com destaque para a programação oferecida a partir da Garagem Auto Peninsular, em pleno Bairro Novo da Figueira da Foz. Aqui é possível ver filmes, programados com o SAL – Surf at Lisbon Film Festival, exposições com os artistas convidados, e concertos agendados. O Gliding Barnacles continuará a apostar em partilhar arte, promover a cultura de mar do Atlântico e as ondas do Cabo Mondego, e promover um ponto de encontro entre surfistas, artistas e criativos de todo o mundo.   

  • O projeto CAPITEN realizou tutorial vídeo a partir da construção de uma prancha de surf ecológica.

    Após um longo trabalho de recolha de informação procedeu-se à produção de um primeiro tutorial vídeo que evidencia formas alternativas de produção de pranchas de surf ecológicas. A escolha dos materiais naturais recaiu na madeira de árvore (paulownia) e num cato (agave). Estes materiais apresentam características adequadas à produção de pranchas, sendo de realçar a sua leveza, resistência e facilidade de trabalho. Em paralelo a utilização do Agave não tem impacto ambiental dado que é recolhido somente após o final do ciclo de vida da planta, quando esta já morreu. No respeitante à paulownia trata-se de uma espécie de crescimento rápido com reduzido impacto ambiental.   

  • O evento Surf Fest, organizado pela Associação de Bodyboard Palheiros da Tocha, decorreu de 20 a 22 de Setembro de 2019, na Praia da Tocha, Cantanhede, colocando em destaque o projeto CAPITEN.

    O trabalho realizado pela AD ELO, no âmbito do projeto CAPITEN, foi objeto de divulgação durante a realização deste evento. Foi dado destaque para a passagem de tutoriais de vídeo ligados à construção de pranchas de surf ecológicas. De seguida decorreu um animado debate sobre as possibilidades de generalizar a prática de surf em pranchas ecológicas. Em complemento esteve em exposição uma prancha de surf ecológica que permitiu verificar a aplicabilidade destes princípios à prática. Durante todo o evento a referida prancha foi disponibilizada para a prática de surf. Os praticantes ficaram agradavelmente surpreendidos com as possibilidades de utilização que esta prancha proporcionou. A AD ELO encontra-se a implementar o projeto CAPITEN, com o apoio do programa INTERREG Espaço Atlântico.

  • No mês de agosto realizaram pela primeira vez sessões de Surf Noturno na Praia do Cabedelo, Figueira da Foz.

    A AD ELO em parceria com a Associação de Desenvolvimento Mais Surf participou na realização de sessões experimentais de Surf Noturno nos dias 30 e 31 de Agosto de 2019. Foram criadas as condições para garantir iluminação noturna e o apoio aos praticantes numa abordagem inovadora e diferenciadora para a prática do Surf. A adesão superou as expetativas e foram muitos os testemunhos de agrado por esta iniciativa. A AD ELO encontra-se a implementar o projeto CAPITEN, com o apoio do programa INTERREG Espaço Atlântico.

  • O projeto CAPITEN realizou um segundo tutorial vídeo dando informações sobre a construção de pranchas de surf ecológicas.

    Dando continuidade ao trabalho de recolha de informação procedeu-se à produção de um segundo tutorial vídeo que evidencia formas alternativas de produção de pranchas de surf ecológicas.Para a construção desta prancha foi utilizado unicamente o material natural proveniente de uma planta da família dos catos (agave). Este material apresenta características adequadas à produção de pranchas, sendo de realçar a sua leveza, resistência e facilidade de trabalho. Em paralelo a utilização do Agave não tem impacto ambiental dado que é recolhido somente após o final do ciclo de vida da planta, quando esta já morreu. O método construtivo evidenciado neste segundo tutorial vídeo difere do utilizado no primeiro tutorial vídeo evidenciando a polivalência desta matéria prima natural.

  • O espaço de divulgação da AD ELO, na EXPOFACIC, coloca em destaque o projeto CAPITEN.

    O trabalho realizado pela AD ELO, no âmbito do projeto CAPITEN, foi objeto de divulgação alargada durante a EXPOFACIC 2019 que se realizou de 25 de julho a 4 de agosto. O interesse manifestado, pelos muitos visitantes, permitiu dar a conhecer as ações realizadas e a realizar. O projeto CAPITEN é um projeto de cooperação transnacional que visa promover o desenvolvimento económico e a criação de emprego no setor náutico do Arco Atlântico e que conta com o financiamento do Programa INTERREG Espaço Atlântico.

  • O festival Gliding Barnacles, organizado pela Associação de Desenvolvimento Mais Surf, decorre de 28 de Agosto a 1 de Setembro 2019 e propõe atividades ligadas ao surf, arte, música e vinho na praia do Cabedelo, na Figueira da Foz.

    O evento, irá manter a lógica do ano anterior, durante o dia com muito surf, “live shaping”, arte ao vivo e concertos ao pôr do sol e, no período da noite, iniciativas culturais, gastronómicas e artísticas e muita música. O festival Gliding Barnacles, este ano terá como temática a vertente ecológica e sustentável. São esperados surfistas estrangeiros profissionais, da Austrália, Estados Unidos, Japão e Nova Zelândia, bem como de vários países da Europa nesta celebração do Atlântico, das suas ondas e os seus produtos. A AD ELO encontra-se a implementar o projeto CAPITEN, com o apoio do programa INTERREG Espaço Atlântico, e no âmbito deste evento procederá à divulgação da prancha de surf ecológica que estimula novas abordagens construtivas amigas do meio ambiente.

  • A procura de novas abordagens para o desenvolvimento da náutica, em complemento ao projeto CAPITEN, adquiriu nova expressão com a integração da AD ELO na rede de Parceiros das Estações Náuticas da Região de Coimbra.

    No seguimento da candidatura, realizada pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, para a certificação do projeto Estações Náuticas da região de Coimbra, a AD ELO integra este projeto. O Projeto Portugal Náutico é promovido pela AEP em cooperação com a Fórum Oceano, e procura dar resposta à seguinte questão: "O que fazer para dotar Portugal de uma estratégia coletiva que acelere a organização da fileira da náutica de recreio, capacitando-a para competir no mercado global?" A Estação Náutica apresenta-se como uma plataforma de cooperação entre atores identificados com um território e que asseguram a oferta de um produto turístico. A candidatura das "Estações Náuticas da Região de Coimbra" visa o desenvolvimento económico da região salvaguardando a sustentabilidade do território. Promover o território em termos turísticos, a partir dos seus recursos náuticos, é igualmente objetivo desta rede de Estações Náuticas que para além de incentivar o combate à sazonalidade irá potenciar a diversificação da oferta turística aproveitando os seus principais recursos, em especial os recursos naturais.

  • A AD ELO, enquanto executora do projeto CAPITEN, realizou um Ciclo de Sessões de Surf Adaptado, tendo como objetivo envolver pessoas portadoras de deficiência (autismo), promovendo a aprendizagem, a troca de experiências e contribuindo para que a modalidade do Surf seja mais inclusiva, incentivando desta forma a sua prática por públicos mais alargados.

    Para operacionalizar as atividades o projeto CAPITEN garantiu todas as condições de segurança para a prática do Surf. Adicionalmente foram ainda tidas em conta as medidas de proteção no contexto da pandemia de COVID-19. Estas condicionantes obrigaram a realizar as atividades em pequenos grupos

    Esta abordagem contribui para o desenvolvimento do setor náutico ao destacar e projetar uma abordagem inclusiva que permite expandir as atividades e serviços contribuindo para uma maior abrangência do setor náutico.

    O projeto CAPITEN é realizado com o apoio do programa INTERREG Espaço Atlântico.

     

  • A AD ELO através do Projeto CAPITEN/INTERREG participou nas atividades ligadas ao desenvolvimento e criação da oferta do produto em torno da Barca Serrana do Mondego.

    A Barca Serrana do Mondego constitui uma oferta para a realização de atividades/experiências náuticas no rio Mondego tendo por base uma embarcação construída segundo modelos e técnicas tradicionais. Este produto vai ao encontro do desejo dos amantes da náutica, dos turistas e das pessoas da região com grandes ligações ao rio Mondego e à sua história.

    A realização de um vídeo, ilustra o funcionamento da Barca Serrana do Mondego e permitindo dar a conhecer, de forma alargada, este tipo de prática e documenta o trabalho realizado.

     

    Link versão longa:

    https://youtu.be/VYhB06WQU3g

     

    Link versão curta:

    https://youtu.be/_sVyyK9i6js